PAINEL DE ADMINISTRAÇÃO:      Esqueceu a senha?
Portal de busca e informações na área da saúde.
Os menus acima     podem ser acessados com um clique.
Busca em todo conteúdo do portal com resultados categorizados.
mais lidos todos os artigos

O que são “TRANSTORNOS SOMATOFORMES”
As queixas somáticas sem alteração físicas ou de exames complementares,são a sua característica principal,o que confunde e desestimula a terapêutica habitual. A conseqüência é a procura imaginária,por longos anos,do diagnóstico e da cura de seus sintomas,consultando um imensurável número de médicos e especialistas. Ao mesmo tempo em que se constata uma crescente incidência destes transtornos,vê-se ainda poucos estudos na busca de uma intervenção eficaz para o manejo destes pacientes.

Franz Alexander,em seu livro Medicina Psicossomática:princípios e aplicações,estabelece no capítulo 5,uma diferenciação entre histeria conversiva,neurose vegetativa e distúrbio orgânico psicogênico. Fala que distúrbios crônicos do corpo podem se desenvolver sob a influência de distúrbios emocionais prolongados.

Segundo Freud,quando a emoção não pode se expressar e ser aliviada por meio de canais normais pela atividade voluntária,ela pode tornar-se a fonte de distúrbios crônicos psíquicos e físicos.

O sintoma conversivo é considerado uma expressão simbólica de um conteúdo psicológico emocionalmente definido,ou seja,é uma tentativa de descarregar a tensão emocional. Já a neurose vegetativa seria a resposta fisiológica de órgãos a estados emocionais,que ou são constantes ou retornam periodicamente.

Quando ocorrem estes distúrbios funcionais com longa duração,poderíamos ter,então distúrbios orgânicos severos,como por exemplo,uma elevação da pressão arterial desencadeada por um estado de ansiedade. Seria então o que consideramos de transtornos psicossomáticos.

 “FUNÇÃO TRANSCEDENTE”

Jung nos apresenta a “função transcedente” que transforma a energia em ponte entre o ego e o inconsciente. Para que isso ocorra temos que nos relacionar com esta energia fora de nós mesmos,como uma forma própria e criativa de expressão.

Desta forma as pedras e cristais,com tudo que elas representam e todo o material do inconsciente coletivo ou pessoal,para entrarmos em contato e lidarmos com essas energias de forma direcionada e saudável.

Uma particularidade dos cristais,diferente de outras fontes de desenvolvimento pessoal,é que eles terão a capacidade de atuar diretamente em nossa energia,transmutando e promovendo equilíbrio físico e emocional.

Acredito que os cristais podem auxiliar no equilíbrio da energia,mas o importante é que você acredite em si mesmo,que acredite que “pode”.Com certeza os problemas não se acabam,você é que deve estar bem para que possa superá-los.

Na verdade quando acreditamos em nos mesmos,na capacidade que temos de mudar ao rumo da história, de sermos responsáveis por melhorar o mundo, os cristais podem ser um elemento a mais no alcance desses objetivos.
Artigo publicado na:
Revista Feedback