PAINEL DE ADMINISTRAÇÃO:      Esqueceu a senha?
Portal de busca e informações na área da saúde.
Os menus acima     podem ser acessados com um clique.
Busca em todo conteúdo do portal com resultados categorizados.
mais lidos todos os artigos

Reabilitação Labiríntica ou Vestibular

REABILITAÇÃO LABIRÍNTICA OU VESTIBULAR

 0 IMPORTANTE PAPEL DA FISIOTERAPIA NO COMBATE AS VERTIGENS

       Atualmente, com os modernos meios diagnósticos e o uso correto de diversas modalidades terapêuticas, incluindo, cada vez mais o uso da fisioterapia, o tratamento da vertigem deixou de ser uma tarefa tão árdua para os médicos. 
      A reabilitação labiríntica tem-se mostrado muito eficiente no tratamento de pacientes com desordens do equilíbrio corporal, proporcionando grande melhora na qualidade de vida. Tem sido, ainda, uma modalidade de tratamento segura e racional para pacientes com desequilíbrio crônico de causas variadas.

      O tratamento consiste na realização de exercícios planejados  pelo fisioterapeuta para cada paciente e que deverão ser incorporados na rotina do mesmo. Durante o tratamento utilizam-se mecanismos relacionados à plasticidade neuronal do sistema nervoso central que são a compensação, a adaptação e a adequação.        

     Os procedimentos terapêuticos de reabilitação procuram restaurar o equilíbrio, acelerando e estimulando os mecanismos naturais de compensação, permitindo que o paciente execute o mais perfeitamente possível os movimentos que costumava fazer antes do surgimento da vertigem.

      Os objetivos do tratamento são:

  •      Estimular a estabilização visual durante a movimentação da cabeça;
  •      Proporcionar maior estabilidade postural estática e dinâmica nas situações de conflito sensorial; 
  •      Diminuir a sensibilidade individual à movimentação da cabeça, e outros.

      Os exercícios de reabilitação labiríntica são indicados para pacientes que apresentam vertigem crônica e lesão vestibular estável, vertigem posicional e lesão vestibular uni e bilateral aguda não compensada e na adaptação da síndrome de Ménière.

      Hoje, a reabilitação labiríntica é considerada por alguns autores, como um dos mais coerentes, fisiológicos e inócuos métodos terapêuticos do tratamento da vertigem, sendo tão importante quanto os tratamentos medicamentosos e cirúrgicos e, assim como estes deve conter uma base diagnóstica adequada e incluir mudanças de hábitos alimentares e vícios.

     Os resultados são obtidos já desde as primeiras sessões, podendo chegar a aproximadamente dois meses de tratamento,  com melhora total em 80% dos casos.

       Os exercícios devem ser de preferência personalizados e supervisionados pelo fisioterapeuta, cumprindo assim, um importante papel no tratamento das vertigens, tonturas e desequilíbrios de origem vestibular.

 

 

Ft. Ivete Campara de Oliveira

                                                                                    Crefito 24153-F